Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desenhos Animados - Anos 90

Blog sobre todos os desenhos animados dos anos 90 e alguns que eu gostei a partir do ano 2000.

Seg | 30.09.19

Mortadelo e Filemón

desenhosanimados-anos90

Mortadelo_y_Filem_n_Serie_de_TV-741438349-large.jp

Mortadelo_y_Filem_n_Serie_de_TV-741438349-large.jp

É uma série de histórias em quadrinhos espanhola, criada em 1958 pelo espanhol Francisco Ibáñez para a revista Pulgarcito. Trata-se de dois detectives da T.I.A. (Técnicos de Investigações Aeroterráqueas em Portugal, paródia da CIA) que se vêem metidos nas mais insólitas trapalhadas graças à má sorte do agente Filémon e ao talento frequentemente inútil de Mortadelo para os disfarces. Com eles trabalham o exigente Superintendente da T.I.A. (Vicente, mais conhecido por Super), sempre mal-disposto, o Professor Bactério com os seus inventos mirabolantes que tendem a catástrofes quando caem nas mãos erradas, e Ofélia, a secretária cujo principal passatempo é estar no sítio errado na altura errada.

Em 1994, foi criado série animada homónima para a própria televisão, produzida pela BRB Internacional e Antena 3. A série composto por 26 episódios divididos em duas temporadas de 13 episódios de 20 minutos de duração cada. Desta vez são baseados nas longas aventuras criadas por Ibanez.

Em Portugal, esta série passou na SIC em 1997.

Dom | 29.09.19

A Pandilha do Tomé

desenhosanimados-anos90

6796_45304_14324.jpg

"A Pandilha do Tomé" é uma série infantil portuguesa da autoria de Jaime Camargo, com realização e produção de Victor Manuel. 

Com vozes de Mário Sargedas, Sofia Sá da Bandeira e Guilherme Leite.

Estreou na RTP em 1990.

 

História:

6796_45304_14324.jpg

Num outro mundo, os bonecos convivem com pessoas de pele e osso.
Na loja do Tomé, a sua pandilha de bonecos como o Franjolas, a Pintassilga ou o Gangas trazem animação à loja.

 

Abertura:

Dom | 29.09.19

Peter Pan (1989)

desenhosanimados-anos90

L-1606128-1551804394-5380.jpeg.jpg

Peter Pan The Animated Series é uma série de animada da Nippon Animation, e dirigida por Takashi Nakamura e Yoshio Kuroda, foi emitida primeiramente na Fuji Television entre 8 de janeiro de 1989 até 24 de dezembro de 1989. É uma adaptação do romance clássico Peter Pan de James Matthew Barrie, e teve um total de 41 episódios.

Faz parte da World Masterpiece Theater, uma série de animações famosa da Nippon Animation, que produziu várias versões animadas de vários livros clássicos diferentes e histórias em cada ano. A série, adaptada do material do romance original, também adiciona inúmeros arcos originais na história.

Em Portugal foi emitido pela RTP no ínicio dos anos 90.

 

História:

the-adventure-of-peter-pan-le-tazzine-di-yoko.jpg

A série começa com Wendy Darling tendo um sonho sobre Peter Pan salvando-a, enquanto luta contra o Capitão Gancho. Uma noite, Wendy e os seus irmãos, John e Michael encontram a sombra de Peter Pan e decidem guardá-la, com a esperança que este a venha buscar mais cedo ou mais tarde. Umas noites mais tarde, Peter Pan aparece à procura da sua sombra, acompanhado pela sua companheira de aventuras, a fada Sininho. De modo a agradecer a Wendy e aos irmãos, este convida-os para virem até à Terra do Nunca. Quando lá chegam, Wendy torna-se a 'mãe' dos Meninos Perdidos, Slightly, Curley e Tootles, que são o trio de aventureiros que acompanham Peter nas suas aventuras. Rapidamente os três irmãos conhecem os restantes habitantes da Terra do Nunca como as Sereias, a princesa índia Tiger Lily/Tigre Lili, e é claro, o infame Capitão Gancho e o seu bando de Piratas.

Ao longo da série, um romance floresce entre Peter e Wendy, algo que a Sininho nem sempre vê com bons olhos. Durante a primeira metade da série, a história segue a maior parte das aventuras descritas na obra literária (com algumas mudanças), mas durante a segunda metade da série, a história toma uma direção diferente, introduzindo uma nova personagem (Princesa Luna), que se torna uma parte importante nos últimos episódios.

 

Abertura:

Sex | 27.09.19

Robocop

desenhosanimados-anos90

RoboCop_animated_title_screen.jpg

RoboCop é uma série de animação americana produzida nos anos 80 pela Marvel Productions , e é baseada no personagem e nos eventos do filme RoboCop.

Foram feitas várias alterações no universo RoboCop para torná-lo mais apropriado para os telespectadores mais jovens, incluindo a substituição de balas por armas a laser e a mudança da série para um cenário mais de ficção científica. Nesta série, o RoboCop tinha uma luz vermelha no meio da viseira (que ocasionalmente movimentava a viseira inteira).

A série foi animada pela AKOM Productions.

Teve 12 episódios e foi transmitida nos anos 90 pela SIC.

 

Sinopse:

hqdefault.jpg

A série continua a trama do filme, com Alex Murphy ainda lutando para salvar a cidade antiga de Detroit de inúmeros elementos não controlados; e, às vezes, lutando para recuperar aspectos de sua humanidade e manter sua utilidade aos olhos de "O Velho", presidente da OCP. Em muitos episódios, a reputação do RoboCop é posta à prova ou ameaçada pelas intervenções do Dr. McNamara, criador do ED-260, da versão atualizada do Droid, encarregada da série 209 e principal concorrente do suporte financeiro do OCP. Ele muitas vezes desenvolve outras ameaças mecânicas que frequentemente atacam o RoboCop.

Como contrapartida, o RoboCop faz amizade como sempre com a policia Anne Lewis, mas também é perseguido e mal tratado pelo preconceituoso tenente Hedgecock, sempre determinado a se livrar dele e da sua classe, a quem vê como bombas-relógio.

O programa aborda questões de racismo ("A Irmandade"), preconceitos no trabalho ("O homem de terno de ferro"), espionagem ambiental ("Por dentro da natureza") e reprogramação de assassinos (" O Scrambler "). Todos esses episódios mostram que a série teve scripts mais sombrios em comparação com a tentativa de animação "RoboCop: Alpha Commando" de 1999.

A série também tinha um orçamento alto. O título ainda apresenta uma breve sequência de animação de Murphy sendo abatido por Clarence Boddicker e a sua banda. A animação original foi feita de forma mais séria e sempre mencionando a humanidade do Robocop, ao contrário do Alpha Commando.

Qua | 25.09.19

Skysurfer

desenhosanimados-anos90

Skysurfer-strike-force-logo.jpg

Skysurfer Strike Force é uma série de animação americana / japonesa, produzida pela Ruby-Spears Productions e pela Ashi Productions. A série teve duas temporadas (total de 26 episódios) em meados dos anos 90. 

A série estreou na SIC no final dos anos 90.

 

História:

SkysurferSF_265.jpg

A série conta com cinco heróis, chamados Skysurfers, que protegiam o mundo do vil Cybron e dos seus bio-borgs. Os Skysurfers usavam relógios tecnologicamente avançados que os transformavam, as suas roupas casuais eram transformadas em trajes de batalha e armas, semelhantes ao Choujin Sentai Jetman. Durante as transformações, os seus carros se transformam em pranchas de foguete que podem ser transportadas no ar.

 

A história começa quando uma explosão misteriosa causa a destruição de um laboratório de inteligência artificial que mata o cientista Adam Hollister. O seu filho, Jack, tenta provar a inocência do seu pai. Ele acredita que alguém causou a explosão e roubou um cérebro experimental de computador. O homem que roubou o cérebro do computador o fundiu com o dele, transformando-o no mestre criminoso conhecido como Cybron. Para combater Cybron e os seus bio-borgs, Jack Hollister e os seus quatro amigos se tornam os Skysurfers.

 

Abertura:

Qua | 25.09.19

O Pequeno Drácula

desenhosanimados-anos90

little_dracula.jpg

Little Dracula (O Pequeno Drácula em Portugal) é uma série animada dirigida por Joe Pearson com música original de Stephen C. Marston, da Walker Hahn Productions. 

Estreou no Fox Kids no dia 3 de setembro de 1991. 

Esta série animada tem 26 episódios.

Em Portugal, passou na SIC nos anos 90.

 

História:

"Little Dracula" gira em torno de um vampiro infantil de pele verde que aspira a ser como o seu pai, Big Dracula, mas também gosta de rock 'n roll e surfar.

hqdefault.jpg

 

Abertura:

Sab | 21.09.19

Academia de Polícia

desenhosanimados-anos90

250px-Police_Academy_Animated.jpg

"Academia de Polícia" é uma das mais prolíficas sagas cinematográficas da comédia americana. Decerto que quando o primeiro filme estreou em 1984 sobre um grupo de excêntricas personagens que ingressam na academia e contra todas as expectativas se tornam destemidos agentes da polícia, nunca se imaginaria que se seguiriam mais seis filmes, além de duas séries (uma de animação, que passou na RTP no início dos anos 90, e outra de live action em 1997).
 
História:

hqdefault.jpg

A série animada acontece cronológicamente entre o quarto e o quinto filme.

Treze personagens são recriados para esta versão animada, incluindo uma equipa de graduados da Academia liderada por Carey Mahoney, um simpático solteirão desonesto, que inconscientemente - e consistentemente - faz o possível para tornar a vida miserável para o capitão Harris e o seu sargento assistente, Proctor.

Entre os amigos de Mahoney estão Moses Hightower, mestre de efeitos sonoros Larvell Jones, Eugene Tackleberry, Laverne Hooks doce e tímida, Debbie Callahan endurecida, colossal House e a dupla dos membros reformados do gangue Zed McGlunk e seu melhor amigo Carl Sweetchuck. .

Eric Lassard é o comandante altamente respeitado (embora sonhador), e o stressante na Academia The Professor também está à disposição, e também os novos amigos dos cadetes, o K-9 Corps, um grupo de cães polícias, e estocando os heróis de combate ao crime com um fornecimento infinito de gadgets malucos enquanto eles combatem uma equipa heterogénea de Kingpin e outros vilões recorrentes, como Numbskull, The Claw, Mr. Sleaze, Lockjaw e Amazona.

Qui | 19.09.19

Bug Alert

desenhosanimados-anos90

250px-Bug_Alert_Logo.jpg

Bug Alert é uma série de televisão infantil britânica, exibida pela primeira vez na GMTV em 1996. Apresentava as travessuras de uma série de personagens semelhantes a insectos que viviam na cozinha de uma casa. Aparentemente, essas criaturas só apareciam quando os humanos residentes "não estavam lá". Na terceira e última série, os personagens saíram de casa e abriram um restaurante um tanto decadente ("Bug Bites"), onde começaram a servir o Weasel Curry para os seus clientes. Foram 78 episódios no total e repetidos regularmente na GMTV, Tiny Living e Channel 4 entre 1996 e 2004.

Em Portugal esta série estreou na RTP1 em 1999.

6769166205.jpg

Sab | 14.09.19

História da Programação Infantil na televisão portuguesa: TVI

desenhosanimados-anos90

O primeiro programa infantil da TVI foi “A casa do Tio Carlos”, um espaço infantil diário lançado em 1993 e que contava com crianças em estúdio e intercalava com séries de animação.

Em Outono do ano seguinte criaram-se dois espaços dedicados às crianças: “A Hora do Recreio”, emitido durante todos os dias da semana, e o “Clube da Manhã”, que estava no ar aos fins-de-semana e preenchia as emissões com séries de animação.


A crise financeira em que a empresa mergulhou levou à suspensão de vários programas, entre os quais alguns infantis. “Animação” um bloco que incluía séries de animação estrangeiras, foi o único espaço infantil que permaneceu na grelha.


Em 1998, já com nova direcção de programas, a lacuna dos programas infantis foi corrigida, tendo sido lançado o “Batatoon”, um programa diário. As duas horas de emissão eram preenchidas com as séries de animação intercaladas com jogos, passatempos, e brincadeiras.

Em 1999 o programa infantil que tinha resistido à crise, “Animação”, saiu do ar e nas manhãs apareceu “Mix Max”. A programação manteve-se sem alterações até 2000. O que se veio a verificar na estação de Queluz foi uma repetição constante de episódios das séries disponíveis para os mais novos.

Em 2000 a TVI estreia um novo espaço nas manhas de fim de semana, o "Animax".

Nesse ano surge também o concurso interativo "Rita Catita".

Em 2001, o programa “Batatoon” desceu significativamente nas audiências e embora o palhaço Companhia tenha deixado a estação, o programa continuou a ir para o ar no formato de repetição no período da manhã.
Em 2002 a grelha sofreu uma nova alteração desta vez mais significativa. As “Animações Infantis” voltam a ocupar o período da manhã enquanto que “Batatoon” ficou com as tardes. Em meados do mesmo ano são produzidas mais alterações de registo, sobretudo pela introdução do programa “Sempre a Abrir” que era emitido diariamente nas manhãs do canal.

Também em 2002 surge um novo espaço nas manhãs de fim de semana, o "Super Batatoon".

Em 23 de Julho de 2006 o programa "Batatoon" regressou nas manhãs de fim de semana e com novidades como a cadela Pulga, as gémeas Ping e Pong e o ursinho João. Este regresso durou pouco tempo.

Em 2012 a TVI lança o espaço "Kid Kanal", com parceria da Nickelodeon, que transmitia a programação original do canal. Esteve no ar, entre 17 de novembro de 2012 e 28 de dezembro de 2014, nas manhãs de fim de semana.

Actualmente, a programação infantil da TVI resume-se aos fins-de-semana e é composta por séries nacionais do canal como "Detective Maravilhas", "O Bando dos 4" ou "Inspector Max".

Sab | 14.09.19

História da Programação Infantil na televisão portuguesa: SIC

desenhosanimados-anos90

Em 1993, nasceu o primeiro programa infantil produzido na estação: o “Buéréré”.
Nos primeiros meses, até Novembro de 1994, o programa ia para o ar apenas os fins-desemana passando a partir desta data a ter uma emissão regular diária.

Em 1996 a mudança de produtora produziu alterações no programa e o espaço emitido ao fim-desemana passou a denominar-se de “Super Buéréré”. A emissão, gravada com a participação das crianças em estúdio, incluía séries, rubricas fixas e convidados ligados ao mundo da música e do espectáculo. Aproveitando o sucesso do programa, em 1996 e 1997 a SIC aumentou de forma significativa o tempo de emissão diária dirigida às crianças através da repetição do programa no bloco da manhã.


Entre 1996 e 1999, a estação de Carnaxide emitiu um bloco com séries de animação produzidas pela Nickelodean, “Rugrats”, “Ren” e “Stimpy”.

Em Outubro de 1999 procederam-se a alterações na grelha do canal que se estenderam aos programas para os mais novos. Ao fim-de-semana o “Super Buéréré” foi substituído por “Zip-Zap” que transmitia séries e desenhos animados ao mesmo tempo que preenchia a emissão com jogos e crianças em estúdio.

Também em 1999 a SIC transmitiu um programa chamado "Dá-lhe Gás", que era transmitido no final das manhãs de fim de semana.

Em 2001, a SIC começou a emitir as séries da Walt Disney criando para tal o espaço “Disney Kids”. Em Outubro do mesmo ano surge uma nova grelha infantil. Os sábados e domingos de manhã começam com “SIC a Abrir” seguida de “Disney Kids” e no final da manhã “SIC Altamente” enquanto que durante a semana a programação infantil continua a cargo de “Buéréré”.

No final do Verão de 2002 a programação infantil sofreu novas alterações. O “Buéréré” semanal deixou a emissão e cedeu o lugar a “Iô-Iô”.

As alterações estenderam-se ao fim-de-semana onde “SIC a Abrir” foi substituída por “Totil Total” e “SIC Altamente” por “Fun Total”. O único programa resistente foi “Disney Kids” mantendo o mesmo lugar na grelha.


Em 2006 o “Iô-Iô” foi substituido por o espaço "SIC Kids", que era transmitido diariamente.

Em 2011 o "SIC Kids" foi substituido por o "LOL@SIC", que era transmitido nas manhãs de fim de semana.

Atualmente a SIC reduziu a sua programação infantil, que é apenas emitida no inicio das manhãs de fim de semana do canal.

Pág. 1/3